“Las Llamadas” – Festival em Montevideo, Uruguai

Se você pretende visitar Montevidéu entre o final de Janeiro e as duas primeiras semanas de fevereiro, não perca o desfile “Las Llamadas” (The Calls Parade), um dos os eventos mais importantes da cidade durante a celebração do carnaval. Milhares de pessoas comparecem para animar os “comparsas” (como são chamados os foliões fantasiados), que desfilam por diversos quilômetros com a batida de mais de 2 mil tambores! O evento apresenta o “Candombe”, um ritmo Afro-Uruguaio que foi originalmente criado por escravos do oeste africano que se reuniam para evocar suas músicas em memória de seus antepassados. O desfile acontecem nos bairros de “Palermo” e “Barrio Sur”, onde a maioria da comunidade negra costumava viver por um longo tempo. Eles são apenas algumas quadras da “Avenida 18 de Julio”, principal avenida de Montevideo e você pode conseguir ingressos para assentos (reservar com antecedência) ou se juntar à multidão nas ruas.

Montevideo

A origem desta festividade remonta aos tempos coloniais e aos primeiros encontros de escravos negros para honrar seus antepassados ​​reis na África. Os escravos negros foram autorizados por seus senhores para se reunir fora dos muros da cidade e realizar as cerimônias e rituais de “coroação” de seu Rei e Rainha do Congo. Um festival de música, dança, gritos e cantos que continuava por horas até o pôr do sol do dia escolhido. Em meados do século XIX, após a escravidão ter sido abolida, estas festividades alegres começaram a mudar.

candombe

O nome “Las Llamadas” origina-se dos “Negroes” (escravos socialmente ativos) que começaram a tocar seus tambores para “chamar” todos os outros escravos a se juntar ao “Candombe”. Hoje, os “comparsas” incorporaram tocadores de tambor, que usam três tipos diferentes de tambores, inúmeros dançarinos e alguns caracteres individuais, que representam o “feiticeiro” (“gramillero”), a “velha senhora” da tribo (“vieja mama”) e o líder do grupo (“escobero”). Há também a presença dos “Lubolos”, que são homens brancos disfarçados de homens negros, uma representação simbólica de se desculpar em público pela selvageria e genocídio durante os períodos de escravidão.

 

Autor: Victor Flosi

Comments

comments

Victor Flosi
victorflosi@hotmail.com

Repórter e apresentador do canal de YouTube Play EDM Live do site de música eletrônica Play EDM. Economista por formação, amante da música eletrônica e de festivais. Já morou em Londres e em Nova York, onde pôde assistir inúmeros DJs renomados nos clubs mais badalados do mundo. Adora viajar o mundo em busca de festivais.