Cuba

Passear pelas ruas de Havana traz a sensação de que o tempo parou. Carros antigos que fariam inveja a qualquer colecionador, fachadas incríveis que já tiveram seus áureos tempos e o povo todo na rua, sem pressa alguma.

Minha viagem a Cuba foi assim, foi como voltar no tempo e ao mesmo tempo ficar maravilhada com a alegria do povo cubano; foi como estar a parte do mundo (wifi e sinal de celular são quase inexistentes ali) e ao mesmo tempo intensamente dentro da cultura e realidade daquela ilha.

A viagem começa em São Paulo com a retirada do visto, o processo é simples mas obrigatório. Eles não carimbam seu passaporte e sim te dão um papel que te dá direito a entrar no país e ele é necessário para a sua saída dele; não o perca de jeito nenhum!

 


Fiquei 5 dias na ilha e gostaria de ter ficado mais! O hotel em que me hospedei se chama Copacabana; os quartos são amplos e o hotel possui uma piscina de água doce e uma de água do mar. O hotel é antigo como quase tudo em Cuba e o serviço não é dos melhores, a equipe se esforçava bastante mas o hotel deixou a desejar um pouco. Entretanto, o custo benefício dele é interessante, uma vez que o ônibus turístico que percorre os principais pontos da cidade passa na porta do hotel e o visual é bem bonito.

Minha dica para os que pretendem visita-la é andar a pé ou de bicicleta e literalmente se perder pela cidade. As praias de Havana não são as mais belas, mas o calçadão vive lotado (o famoso Malecón) e todo mundo parece se encontrar ali. Outro ponto interessantíssimo e imperdível da cidade é a sua parte velha, onde o Capitólio, o teatro Nacional, os famosos e icônicos La Bodeguita del Medio (frequentado por Hemingway) e El Floridita se localizam e vivem lotados de turistas.





Meu foco na viagem era me perder pelas vielas da cidade Velha, onde por sinal me senti muito segura durante o dia. Entretanto, na minha cabeça uma viagem a Cuba não estaria completa sem visitar a belíssima praia de Varadero. Optei por um passeio de um dia todo ,comprado na recepção do meu hotel de Havana e ele consistia: transporte até um resort na orla da praia, sistema all-inclusive o dia todo e retorno no fim do dia para o mesmo hotel de partida.
A cor da água em Varadero é muito azul e o mar quente e tranquilo nos remete a uma piscina. Adorei a praia e o hotel tinha uma infraestrutura muito superior à do meu em Havana, mas o clima de lá não tem muito a ver com a Cuba que eu tinha no meu imaginário, com mega resorts e hordas de turistas americanos e canadenses. Achei Havana infinitamente mais autêntica e fiquei feliz em ter passado somente um dia em Varadero.

De volta a Havana, não poderia ir embora sem provar o emblemático Mojito ou visitar o Buena Vista Social Club. Consegui fazer as duas coisas na mesma noite; uma banda cubana cantou os clássicos nessa agradabilíssima casa e o mojito era servido à vontade. Foi a noite mais musical e cubana que eu poderia ter vivenciado.

Cuba é um destino autentico, único e que vale muito a visita. Seu povo é alegre, musical e carente, pois lhes falta muitos bens materiais e até mesmo itens básicos de higiene como sabonetes e shampoos; fiz questão de esquece-los no meu quarto de hotel e fazer a alegria das simpáticas camareiras.


Informações práticas:
– A melhor época do ano para visitar a ilha é entre dezembro e março mas os melhores preços se encontram nos meses de junho e julho. O calor é constante o ano todo.
– Não deixe a ilha sem provar um Mojito, se abastecer de rum e ter a oportunidade de provar o verdadeiro charuto cubano.
-Nenhuma cia aérea tem voos diretos desde o Brasil até Cuba, na minha visita eu voei de Cancún para Havana pela Cubana de Aviacion e não indico (aviões muito antigos e serviço de bordo inexistente)

Voos com conexões na Colômbia e no Panamá são melhores opções.
– Quando eu visitei a ilha, o embargo americano estava vigente e foi impossível usar cartão de crédito. Meu conselho é levar tudo em dinheiro, mas não sei como estão as coisas atualmente; acredito que em Varadero seja possível viver só de cartão.

De um jeito ou de outro, visite Cuba!

Comments

comments

Maria Alice & Rafael
hello@fastencitybelt.com.br

Um casal apaixonado pela aventura de ver o mundo com outros olhos, fotografar por outros ângulos e passear por lugares óbvios em busca do incomum. A ideia do site nasceu da união da profissão do Rafael como fotógrafo e das oportunidades de viagem que os estudos da Maria Alice proporcionaram, somado as viagens que sempre fizemos como hobby.